quinta-feira, 2 de julho de 2009

"The Woman Who Shut Up Simon Cowell"

"Até quando esperar a plebe ajoelhar
Esperando a ajuda de Deus
Até quando esperar a plebe ajoelhar
Esperando a ajuda de Deus"

-- apesar de nunca saber que essa música da Plebe Rude se chama Até Quando Esperar?, dei graças a Deus por ela me dar um tempo do forró.

* * *

Às vezes, eu gosto de me sentir parte do grupo e acabo indo ver um vídeo X de que todo mundo está falando. Eu não vi até hoje o tal "Ronaldo" que virou piada; demorei um século pra ver o vídeo do "Tapa na Pantera", e achei até sem graça. Mas meu pai me falou tanto da Susa Boyle que eu tive que ver, e confesso que à primeira vista fiquei até mesmo eu impressionado, porque eu também olhei pra ela e imaginei que vinha por aí mais uma forte candidata às pérolas do SBT que aparecem em compilações de YouTube, mais bizarras do que engraças em si.

Só que a tal de Susan Boyle me surpreendeu e, independente de uma papagaiada que eu li sobre ela ser uma representação do American Dream (tá na Wikipedia), eu torci por ela, talentosa e humilde, caçoada pela aparência, que não se deixou abater e soltou o gogó. You to go, Susan! Perdeu, sim, que pena, mas tá com a vida feita, convenhamos - e pode fazer uma plástica e dar um up na aparência, porque... tadinha. Tem uma voz dos anjos, mas é feia como o capeta.

O grande problema é que Susan Boyle encheu o saco. Como muita coisa que é overcovered pela mídia, porque começaram a destrinchar a vida da mulher, de infância a cor de calcinha (afe, medo só de imaginar essa, porque deve ser um treco grande e bege), a falar de tudo que ela fez, faz e deixou de fazer. Claro que os 15 minutos de fama dela começaram a passar, mas hoje eu tive uma constatação que me deixou com medo, aqui em Natal/RN mesmo: eu vejo Susan Boyle. Em todo o lugar!

É na rodoviária, no restaurante, no forró, no Largo da Batata, no Aeroporto de Recife, na Barra Funda, no Renascença... em todo lugar tem alguém que me faz pensar nela, ou que é parecido com ela. Daqui a pouco, vou encontrar alguém no Mackenzie ou O'Malley's, mas peloamordeDeus, chega! Eu vejo a pessoa e me vem ela cantando I Dreamed A Dream, com a cara do Simon Cowell, tudo junto, como se minha cabeça tivesse um plugin do YouTube já instalado. E ela é FEIA! Hoje mesmo ela passou do meu lado num buggy, e sabe lá Deus onde vou vê-la amanhã, ou depois.

Aliás, eu sei. Amanhã, vou vê-la em Pipa, e depois em Porto de Galinhas e, em seguida, Recife. É ótimo, mas depois do dia 13, volto a ver Susan Boyle pelas ruas de São Paulo.

Um comentário:

Thais Pryscilla disse...

A intenção era fazer inveja aos pobres mortais que curtem o frio e a poluição de Sampa? Rsrsrsrs...