terça-feira, 30 de outubro de 2007

Como (quase) me fudi no Tim Festival

Foram idas e vindas à Fnac pra comprar ingressos, e uma conta de telefone esquecida, por conta de desespero do tipo "preciso ir comprar logo que se não acaba, e eu me fodo", quando na real outras pessoas iriam se dar mal. Mas vamos lá, nada começar a peregrinação, tentar ser legal com os outros e ainda levar algumas boas patadas no meio do caminho. Passa o tempo, você faz planos e arruma a casa, pede pra te ajudarem a limpar tudo - até porque não é só por conta de seus convidados - e fica sozinho nessa. Mas a empolgação ainda conta mais alto, vamos lá!

Chega o dia do show, sem poder entrar com a máquina - toca a correr de volta pra levar. Não, Valerie, não estamos em Londres e nem morto eu deixo a minha, dá a sua aqui que eu levo. E toca voltar, ser revistado de novo... e descobrir que a cerveja é cara e tá quente. Beleza, eu nem bebo em show mesmo (o Skank se mostrou eficientíssimo nisso). E daí que acabou até água e Guaraná? A gente continua lá, firme e forte!

Daí vem atraso. Falha no som. E o papo vai, papo vem, surge o tio com o Club Social e a vida continua numa boa. Francesas viram gnomos, sumindo e voltando a todos os instantes, e isso meio que segura o povo, mas até aí... quem nunca ficou pra trás porque parou pra bater papo? A pena é que não dá pra gente encontrar todo mundo que queria. Mas como o mundo tem 600 pessoas, give or take, a gente ainda vai se ver de novo, mesmo que rapidinho.

Então, quem tá bodeado resolve dar o gorpe e ir pro carro. Toca uma ida ao posto médico, e na volta, mijam na sua perna (odeio a palavra, mas é com tanta raiva que eufemismo não cabe). O filho da puta tão bêbado que alguém tem o bom senso de tirá-lo dali antes de levar uma saraivada de socos - não só meus, que fique claro - pra fazer o bicho dormir quietinho, quietinho.

E os pés doendo. As costas também. A salsicha do cachorro quente crua, não tem mostarda.

A verdade é que deu vontade de pedir penico, e fica aquela coisa de "deveria rolar um certo boicote ao ano que vem por essa palhaçada de atraso", mas a gente tá no Brasil, e bons shows não se deixa escapar. Mas os fãs (escrotos de bandas?) parece que não protestam, são sensíveis demais pra isso, e aquelas camisetas listradas e os óculos quadrados devem fazer algo de ruim a eles. Ou então é o piercing na bochecha e o cabelo colado na testa. Show de bola! Me faz pensar em quando xinguei no show do Los Hermanos e olharam feio pra mim. Tenha dó! (e não, isso não foi trocadilho com a banda)

Mas e o resultado de tudo isso? Um sorriso cansado e sincero na cara, graças aos Arctic Monkeys e, especialmente, aos The Killers, como diriam os tugas. Entrar com coisa de 3 horas de atraso e ainda respeitar a platéia, além de mandar um show absurdamente BOM e competente... valeu tudo isso aí atrás. A gente se fode, é verdade, mas o bigode do Brandon Flowers (o Mike Tyson do rock, de Las Vegas) foi mais forte, e saímos todos como que caminhando em nuvens, ainda mais se não era preciso pensar no trabalho no dia seguinte. Que show, meu Deus!!! Ainda havia restado até um pico de energia que apareceu na vontade de socar um emo, pra ver se ele cria vergonha na cara.

Paulão não sabia de nada quando disse que o duro é a água gelada no saco. Domingo a coisa foi brava, era pra se fuder, mas boa música compensa. E como.

5 comentários:

Sandro disse...

Eu iria só pra ver o show do the Killers.

Mas não fui, porque não sou otário.

Chu disse...

O TIM como um todo foi um perrengue. Os atrasos foram um desrespeito total - e quem teve que trabalhar? Falta d'água, furtos... Uó.

Mas aí chegou Brandon e me colocou nas nuvens. E fez valer a pena cada minuto de espera e cada centavo gasto. Se eu já gostava muito, agora adoro.

Escrevi umas resenhas nonsense sobre os shows no meu blog. Feel free to comment!

Ana Elisa Gusso disse...

Salsicha? SALSICHA?!?! É vina, caramba!!! =D
O TIM aqui é hoje... Mas nem vou, maior preguiça de tudo isso aí que vc contou =P

Bruna disse...

eu acho errado, feio, desumano e desnecessário fazer show de domingo à noite ou de dia de semana, põe isso no item do seu boicote, faiz favor.

Tia Paula disse...

Eu fui pra ver a Björk. Ela é linda e os fãs dela são as pessoas mais malas do mundo.
Vinda de duas noites sem dormir e tendo que trabalhar na segunda, não tive condições físicas de ficar para The Killers. Regreting forever.