quinta-feira, 8 de março de 2007

Ah, mulheres!

Parabéns, mulheres, pelo seu dia!

Parabéns, mulheres, por viverem num mundo machista, que insiste em provar a superioridade masculina sobre vocês, das mais variadas formas, nem que seja à força, na base da violência. Um mundo que exalta o homem que é galinha, enquanto condena a mulher que faz a mesma coisa, como se o erro estivesse em nossos genes.

Parabéns, mulheres, por serem maioria em nosso mercado de trabalho (aproximadamente 55,8%), e ainda assim ganharem menos do que nós, homens, mesmo que tenhamos a mesma posição. Também por terem que se vestir muitas vezes como homens (ternos, por exemplo) ao atingirem cargos altos, coisa que homens não fariam.

Parabéns, mulheres, por serem exploradas sexualmente a partir de idades absurdas como 10 anos, por homens sem o mínimo de respeito por vocês e pelas vidas que vocês talvez deixem de gerar, decorrente da violência sexual. Por serem aliciadas como bonecas sem sentimentos, enganadas com promessas de vida melhor que só as levarão a um verdadeiro inferno na Terra. Por serem prometidas e vendidas como noivas em troca de dinheiro.

Parabéns, mulheres, por serem oprimidas por religiões e culturas machistas e patriarcais, que as proíbem de sentirem prazer, de mostrar o rosto, de se cuidarem e ressaltarem a beleza que há em vocês. Por serem oprimidas e obrigadas a servir maridos que, muitas vezes, têm várias esposas, como se vocês fossem algum troféu a se colecionar. Por terem de ser diferenciadas dos homens por serem "inferiores", seja aos olhos de Deus ou dos seus pares.

Parabéns, mulheres, por serem espancadas por homens grosseiros e ignorantes, que provam sua masculinidade castigando um ser tão delicado quanto vocês. Seres que são naturalmente lindas como flores, mas tratadas com espinhos, por homens que se aproveitam de sua força física para se impôr quando falta o diálogo, tão necessário em qualquer relação.

Parabéns, mulheres, por verem praticamente ignoradas e/ou contestadas todas as culturas e religiões antigas que as idolatravam e as colocavam como centro de uma socidade, por serem mães e genitores, provedoras de vida, de beleza e de harmonia. Por vivermos uma ideologia que planta nas pessoas os "lugares" de homens e mulheres, como caçadores e caças, por exemplo, ou que nos dita o que pode e o que não pode ser feito - sempre para vocês, já que nós podemos praticamente tudo.

Parabéns, mulheres, por terem um dia celebrado na mesma data que outras de vocês foram queimadas vivas por lutarem por direitos. Por terem um dia em que muitos de nós, homens, as tratam bem para, em seguida, voltarmos ao nosso mundo "normal", onde vocês voltam a ser o grupo que merece um dia especial.

A vocês, uma flor e a minha mais profunda admiração, que não dura 24 horas, mas 365 dias por ano. Isso vale muito mais do que um parabéns vazio e muitas vezes hipócrita, num dia no mínimo dúbio. Vocês merecem o dia 08 de março, de abril, de junho e todos os outros números de 01 a 31 que compõe nosso calendário.


6 comentários:

Alessandra disse...

Pois é... não é uma data de comemoração, é uma data de reflexão. Prefiro que me dêem respeito e direitos iguais ao invés de flores, chocolates e poemas ruins. E é sempre um comforto perceber que, ufa, alguns homens entendem isso.

Ana Elisa disse...

Eu nunca concordei com o dia da mulher justamente por isso, precisamos de um dia só nosso? Por quê? Mas a culpa não é de ninguém, e felizmente alguns homens realmente entendem isso. ADOREI o que vc escreveu. =)

rmiya disse...

Ahh, muito querido você!

Hoje já é dia 10 mas como você mesmo disse, o parabéns é diário. Assim como o devido valor que temos que dar ao que nos faz bem, aos que gostam da gente, ao que é importante pra nós.

Bom fim-de-semana!

Jessica disse...

Oie, Paulo!!
Bonito texto!! Foi você quem escreveu?!!
Num credito!! Hehehe...
Bjinhus :-*
Jessica

Ligia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ligia disse...

Sei que ou estou meio atrasadinha e que já fui cobrada algumas vezes, então aqui estou eu!!
Parabéns pra vc querido, por ser um homem tão feminista, sensível e que, acima de tudo, escreve tão bem.
E obrigada por expressar tudo isso de uma maneira tão clara e bela. Quem sabe assim algumas pessoas não param para pensar um pouco.
Bjos