quinta-feira, 22 de março de 2007

Errata

Nas palavras do The Bravery, "it was a honest mistake", muito bem notado pela Alê. =P A frase "eterno enquanto dure" é do Vinícius de Moraes, o último verso do Soneto de Fidelidade (mas eu prefiro o de Separação):

Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Que furada, e justo eu que tanto gosto de ler! A frase do Nelson Rodrigues é "Todo amor é eterno e, se acaba, não era amor", igualmente boa e certa. Além disso, na pressa, nem falei do Wander Wildner... ó, postagem! Tanto enrolei que ainda fiz cagada. Dá nisso querer postar com sua chefe te falando pra sair que você vai se atrasar.

3 comentários:

Carolina Zanata disse...

Eu gosto de você, Paulo.

[é o mais resumido dos comentários, valendo para todos os posts anteriores.]

Dani disse...

Quer saber? Meu sorriso no rosto era tão grande ao terminar de ler seu post, que passei totalmente por cima da sua dita furada. A vontade era enorme de segurar seu rosto e te beijar as bochechas!

Sandro disse...

Eu não. Percebi o erro na hora, joguei o computador no chão, e saí correndo INCRÉDULO, INCONFORMADO.