terça-feira, 4 de setembro de 2007

Malucos, e com detalhes

Martin Luther King, Jr. começou seu discurso em Washington com uma frase que entraria para a posteridade, "I have a dream", seja como referência ou como motivo de piada para Homer Simpson. Uma galera (e põe gente nisso!) lá na Bíblia teve revelações ou anúncios por meio de sonhos, e isso até livrou a pele de José no Egito. O Van Halen canta sobre os tais "dreams" e do que eles são feitos - amor e aquela coisa de que eu consigo mesmo com todos os obstáculos. Não vou falar sobre o "sonhador" de Leandro & Leonardo. Mas e quando seus sonhos não fazem o menor sentido, ou eles são pesadelos recorrentes com coisas medonhamente mundanas?

Freud colocou a coisa como, basicamente, "a realização de desejos, disfarçados ou não, satisfeitos em pleno campo psíquico", e se nós temos consciência disso, são sonhos manifestos. Já os pensamentos e desejos inconscientes que ameaçam acordar a pessoa são chamados "conteúdo latente do sonho". Bonito, né? Pois é, mas como a gente vai chamar de "desejo" se atrasar pra uma entrevista estranhíssima às margens da Marginal Pinheiros porque o ônibus saiu da sua casa, foi pra USP em coisa de 10 minutos e subiu numa árvore? Ou mesmo estar subindo uma rua perto da sua casa, sendo que não tem céu, e de repente seus amigos passam rolando, pelados, abraçados uns aos outros? Sem contar que dá pra chamar pesadelo de "desejo inconsciente"? Claro, se o sujeito é masoquista e sonha com chicotes, bom pra ele, e Freud até disse que isso é resultado de desejos sádicos, mas pesadelos com morte, por exemplo, que interrompem os sonhos são o quê, então? O pessoal lá na ilha do "Lost" deve saber bem, porque tem cada coisa de louco...

Claro que muita gente prega simbologia para os sonhos, o que não quer dizer que sonhar com uma palmeira ou palmito é sinal de que o cara ou a menina estão no repouso do lar com os dentes cravados na fronha do pobre travesseiro. Mas, como eu disse, acabei por indo pesquisar umas coisas quando vi que todo santo pesadelo que eu tenho acontece na escola ou tem a ver com meu trabalho que, por sua vez, é onde? onde? onde? Numa ESCOLA! Isso ae! E o que me veio? "ESCOLA — Na vida: experiência. No amor: crescimento." Se for isso tá até que bom, porque sonhar, por exemplo, que sua professora de biologia do colegial é amigona de uma pessoa que você conheceu tempos depois, estando no colegial com 23 anos, só pra ver ela contar seus podres e falar das suas pernas é realmente algo de experiência. Medo.

(como se sonhar com a Minnie e o Saddam no mesmo parque fosse uma coisa muito mais interessante)

Pra quem tem curiosidade, é só procurar alguns desses sites de manual de sonhos ou qualquer coisa que o valha. Mas que é legal sonhar, isso é, ainda mais quando você tem pessoas no meio. Quem não gosta de saber que tomou parte em um sonho? Seja sóbrio, bêbada de verde numa festa do Hawaii, rolando na rua ou pelado, é legal e eu faço questão de anotar pra contar pras pessoas depois, porque a gente vai acabar esquecendo, especialmente se os seus tiverem detalhes tão bizarros quanto os meus. Faça isso você também, e quando notar que tem uns que nem José nem Freud explicam, faça como eu: dê risada de tudo, mas fuja da escola. Eu sempre faço isso nos tais sonhos.

PS: já que eu falei lá em cima, não custou nada. Boa sorte, especialmente se tiver muito palmito. PALMEIRA — Na vida: prejuízos. No amor: solidão. PALMITO — Na vida: bons negócios. No amor: felicidade.

5 comentários:

Mari Zanatta disse...

Referencias ao mundo sertanejo tem sido recorrentes em seus textos, Paulinho! O que tera acontecido nessa sua cabeca?

Eu sinto falta de lembrar dos meus sonhos. Faz tempo que eu nao me lembro de nada... pq sera que isso acontece??

Beijooss

Dani disse...

E eu tinha te mandado o sms do meu sonho de hoje, sem mesmo ter lido seu post. Meda!

(Aliás, você tem que fazer um post sobre isso também!)

Então, interprete aí o que significa o meu de hoje: andar de moto (na garupa!) com a sogra no minhocão usando um capacete estranho e amarelo? Hehe... Os outros detalhes eu dou pessoalmente! ;)

By the way... já teve um sonho onde eu estava com a sua professora, pois não?

Brincadeiras de lado, vc falou do Luther King, de José e me veio uma frase do Raul que nunca esqueço. Termino aqui meu registro com ela.

"Sonho que se sonha só é só o sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade!"

Beijo!

Bruna disse...

Eu até acredito de vez em qdo nessas interpretações de sonho... mas as vezes tem muito detalhe! Por exemplo, eu sempre sonho que estou dirigindo um carro e que me perco e não consigo mais voltar pro meu caminho. E tb que estou numa praia com ondas imensas que já engoliram a praia toda e eu to quase sendo levada pra alto-mar. Aí nas interpretações sonhar com carro é uma coisa, estar perdido é outra, sonhar com o mar é uam coisa, com ondas é outra... enfim!

Agora vê se vc sabe o que significa isso: eu estou na escola entrevistando a menina do exorcista pq ela quer estudar lá, e eu to me pelando de medo mas sou toda simpática, e chego até a perguntar se ela ainda faz aquele negócio com o pescoço... ela faz!! e eu "que legal..." (!!!) hohoho.

Sandro disse...

Paulo, eu consultei a maior autoridade em interpretação de sonhos do mundo, o Pedro de Lara. Ele tem um livro sobre isso.

E lá está escrito que quem sonha com escola é viado. Isso mesmo Paulo, Pedro de Lara disse que você é viado.

Agora tem outro autor, não tão importante quanto o Pedro, que tratou do assunto: Carl Gustav Jung. Ele acreditava que os homens viviam dissociados das urgências do inconsciente e que os sonhos eram o modo pelo qual o inconsciente arrastava o homem de volta pra si, isto é, são dicas de quem ele realmente é, e do que ele precisa.

Só dá para interpretar levando em conta a situação da vida da pessoa, por isso, manual nenhum serve.

Sandro disse...

Essa não! Pedro de Lara morreu!